Informações

O I Seminário Brasileiro de Saúde Materno – Infantil e Poluentes Ambientais é um evento com âmbito nacional e participação prevista de convidados internacionais, que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento do campo teórico e de pesquisas relacionado aos poluentes ambientais e seus impactos sobre a saúde das crianças desde a sua concepção.

Ele é fruto de uma parceria entre unidades pertencentes à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que engloba a Faculdade de Medicina (Departamento de Medicina Preventiva, Departamento de Pediatria e Departamento de Obstetrícia), a Maternidade Escola e o Instituto de Estudos de Saúde Coletiva (IESC).

É um evento com 2 dias de duração, em que experiências nacionais e internacionais de investigação dos efeitos da exposição a poluentes ambientais sobre a saúde materno- infantil, assim como as ações de intervenção e prevenção, serão apresentadas e discutidas pelos participantes. Pretende-se desta forma desenvolver estratégias para a implementação de ações de vigilância e atenção à saúde voltadas para a população infantil desde a gestação.

Data: 06 e 07 de junho de 2019.
Local: Academia Nacional de Medicina – Av. General Justo, 365, 7° andar – Rio de Janeiro/RJ. Brasil

Público-alvo:

Profissionais de saúde em geral, alunos de graduação e pós-graduação, professores e profissionais que manifestem interesse no tema.

Contextualização

Existem evidências crescentes de que a exposição a substâncias poluentes do ambiente (agrotóxicos, contaminantes atmosféricos, metais, substâncias plastificantes, solventes domissanitários) durante a gestação e período perinatal até a adolescência, pode levar a ocorrência de desordens ou alterações na saúde, não só na infância, mas também na vida adulta. O Brasil é um dos países da região das Américas que incorpora uma ampla variedade de fatores e condições ambientais que podem constituir um risco para a saúde infantil, entre eles a poluição atmosférica nos grandes centros urbanos e o uso disseminado e crescente de agrotóxicos em áreas rurais e urbanas de todo o país.

Desde o ano de 2016 vem sendo desenvolvido na Maternidade Escola da UFRJ o “Estudo longitudinal dos efeitos da exposição a poluentes ambientais sobre a saúde infantil” – Projeto Infância e Poluentes Ambientais (Projeto PIPA). Este é um estudo de coorte prospectivo com foco nos efeitos sobre a saúde materno-infantil da exposição a substâncias químicas (especificamente metais, pesticidas e plastificantes), dispersas no ambiente ao qual as crianças estão expostas desde a concepção. A expertise e experiência acumuladas ao longo deste período orientaram a organização e realização do I Seminário Brasileiro de Saúde Materno – Infantil e Poluentes Ambientais, com o objetivo de trocar experiências, aprofundar o conhecimento e implementar uma rede, com outros grupos nacionais e internacionais que tenham o mesmo objeto de estudos e pesquisas.

Este Seminário pretende ter como suas principais contribuições:

I) a organização, revisão e divulgação do conhecimento existente no Brasil acerca dos impactos sobre à saúde decorrentes da exposição durante a gestação e período perinatal até a adolescência, aos poluentes ambientais

II) a articulação de uma rede que propicie o intercâmbio de informações e a formação de recursos humanos.

III) o fornecimento de subsídios para o planejamento e priorização de ações, que sirvam como ponto inicial para a construção de políticas públicas direcionadas para o efetivo controle da exposição às substâncias tóxicas e prevenção de seus efeitos.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0